quarta-feira, 23 de julho de 2014

Luxã Nautilho fez Curso sobre História da Arte no Curro Velho

A primeira foto é do Curro Velho, não é de minha autoria, eu apareço aos fundos de camisa amarela

Esta segunda foto abaixo é do site: AGENCIA PARÁ
 que publicou a seguinte matéria:

Instrutores participam de curso sobre História da Arte no Curro Velho


O curso é ministrado pelo técnico em gestão cultural do Curro Velho, Ednaldo Britto, formado em Artes Visuais

Da Redação
Agência Pará de Notícias
Atualizado em 10/07/2014 14:50:00
Encerra nesta sexta-feira, 11, na sede da Fundação Curro Velho, o curso sobre História da Arte no Ocidente. Trata-se de uma capacitação voltada para instrutores, universitários de Artes Visuais e artistas em geral. O curso é ministrado pelo técnico em gestão cultural da Fundação Curro Velho, Ednaldo Britto, formado em Artes Visuais, pós-graduado em Estudos Culturais e também com especialização em História da Arte.
“O curso é proposto como uma qualificação dos instrutores, dos artistas, dos educadores e pessoas que pretendem trabalhar aqui futuramente. As aulas, que acontecem principalmente em janeiro e julho, tem esse condão, de aprimorar o conhecimento desses profissionais”, comenta Ednaldo Britto.
Esta é a quarta edição da capacitação e reúne 18 alunos, entre artistas visuais, instrutores da FCV, arquitetos, artesãos e universitários. Durante o processo, eles discutem principalmente a produção em artes visuais, trabalham referências - como o livro de Darcy Ribeiro “Os índios e a civilização” - e temas como a arte na pré-história, passando por conceitos de arte, arte acadêmica e arte contemporânea. “No curso, nós procuramos nos aprofundar nos fundamentos da arte para garantir que eles tenham um melhor embasamento dos conceitos, afinal, eles são ou serão futuros instrutores da Fundação e essa é uma boa oportunidade para que eles aperfeiçoem seus conhecimentos”, conclui o técnico em Gestão Cultural, Ednaldo Britto.
David Matos, profissional em arte, é um dos alunos do curso e fala sobre a importância das oficinas. “Houve um tempo aqui na Fundação em que as capacitações chegavam a reunir quase 200 pessoas, que participavam de atividades nas mais diversas áreas. O curso de capacitação é uma grande oportunidade para os estudantes que querem ser instrutores no Curro Velho, bem como para os que já atuam na Fundação, de obterem mais conhecimento”, relata David Matos.
Outro aluno da oficina é o arte-educador João Gomes, que é instrutor de Artes Visuais na Fundação. “A maioria dos arte-educadores não tem uma formação acadêmica, e durante essas capacitações conseguimos reciclar nossos conhecimentos para que não trabalhemos de uma forma intuitiva e possamos passar aos nossos alunos uma informação precisa”, relata o instrutor João Gomes.
A programação do curso de História da Arte no Ocidente começou na última segunda-feira, 7, e encerra nesta sexta-feira, 11,  no Laboratório de Fotografia da Fundação Curro Velho, no bairro do Telégrafo.
Andreza Gomes
Fundação Curro Velho


A terceira foto é do Curro Velho, não é de minha autoria, eu apareço aos fundos de camisa amarela

A duas fotos abaixo são minhas que mandei registrar com minha câmera, em 11.07.2014 na conclusão do curso. Eu apareço de camisa vermelha: